Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Running VS Science

You are a product of science You run Running is a gift of science Um blog científico cheio de curiosidades sobre a corrida, conselhos para melhorar a performance e entrevistas fenomenais a casos reais de pessoas comuns que venceram na corrida.

12
Fev17

#Suplementação3 - Géis Energéticos

Nádia Santos

16684423_1632818470078020_519674023_n (2).jpg

 

Caros atletas,

Bem, como sabem tenho vindo a desenvolver uma rúbrica designada de #KillThe21 onde partilho com vocês estes meus 2 meses de preparação para a Meia Maratona de Lisboa. Um segmento muito importante dessa rúbrica, é onde falo dos géis energéticos que tenho vindo a experimentar nos meus treinos longos para poder, por fim, escolher um para levar comigo no dia 19 de Março. 

Mas porquê esta necessidade de levar um gel energético para uma prova longa? É realmente necessário? Que efeitos tem? De que forma as alterações da composição de cada gel podem ou não afetar a performance do corredor?

energygelpro.jpg

gel extreme.jpg

 (A rubrica #KillThe21 - Géis energéticos no facebook do Running VS Science, sempre que faço um treino longo)

 

Nas duas primeiras edições sobre suplementação aqui no blog, já vos falei da importância do glicogénio muscular (ver em:  #Suplementação1 - Proteína Whey e #Suplementação2 - Dextrose), um polissacarídeo de reserva encontrado no músculo e que é constituído por resíduos de glucose, fornecendo-nos energia durante o treino/prova. É portanto, a nossa principal fonte de energia.

Durante uma prova de atletismo longa, este glicogénio é usado para nos fornecer ATP (a nossa molécula de energia) mas como é claro, o glicogénio não é infinito e chegará a uma altura em que se esgotará.

Para esse motivo, existem os géis, ricos em hidratos de carbono que nos possam fornecer energia. Se olharmos inclusive para os ingredientes, uma das coisas que ressalta é sem dúvida a maldodextrina e/ou a dextrose. Estes dois hidratos, encontram-se em maioria nos géis energéticos porque são de absorção rápida. Isto é, são rapidamente absorvidos pelo organismo e causam um pico de insulina e conduzindo rapidamente a glucose até às nossas células e restabelecendo os nossos níveis de energia.

 

Mas... Para hidratos simples, não me bastaria comer uma peça de fruta?

 

Sim e não! De facto, uma peça de fruta é rica em hidratos de rápida absorção e daí também podermos ser presenteados com uma no fim de algumas provas.

Mas é aqui que também vemos mais vantagens dos géis energéticos...

 

Outro ingrediente que podem ver com frequência na maioria dos géis energéticos são minerais de sódio e de potássio. Estes, são são minerais essenciais ao nosso metabolismo e perdidos durante a transpiração. Por esta razão, também somos presenteados muitas vezes com bebidas isótonicas no fim duma prova, para repor os niveis de minerais essenciais.

 

Por fim, alguns aminoácidos de cadeira ramificada também são um fator comum entre géis. Isto porque, tal como falado na rubrica sobre whey protein, durante a corrida existe quebra de proteínas. A existência destes aminoácidos ajudará no turn over do metabolismo proteico e promovendo a sua síntese. Isto ajudará inclusive na recuperação das dores musculares após prova. 

 

Existem ainda várias caraterísticas "não comuns" em géis que depois depende de marca para marca ou de gama para gama.

Temos exemplo de géis com cafeína que estimula o sistema nervoso central sendo um estimulante natural e combatendo a fadiga. 

(É o caso da gama Extreme Gel da Gold Nutrition).

 

Cafeína-em-pó-pode-ser-mortal.jpg

 

Outros géis também possuem complexos multivítaminicos (que atuam muitas vezes como co-fatores, isto é, ajudantes do metabolismo) ou MCT oil (gorduras saudáveis que podem ser usadas para fornecer energia). 

 

Por esta mesma razão, decidi experimentar vários géis energéticos na rubrica #KillThe21 e dar-vos o meu feedback. É importante que experimentem os géis por vários motivos:

 

1) Verificar qual a composição que se adapta melhor às vossas necessidades

2) Sabor

3) Textura

 

Relembro que no fim da rubrica #KillThe21 farei um post final sobre géis energéticos elegendo o meu favorito, tanto a nível de sabor, textura como também de composição.

 

Estejam atentos :) 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D