Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Running VS Science

You are a product of science You run Running is a gift of science Um blog científico cheio de curiosidades sobre a corrida, conselhos para melhorar a performance e entrevistas fenomenais a casos reais de pessoas comuns que venceram na corrida.

03
Out16

Recuperação Muscular - Entende a ciência por detrás dum "músculo dorido"

Nádia Santos

 

 

728px-Make-Sore-Muscles-Feel-Good-Step-4-Version-2

 

Esta semana, gostaria de vos falar acerca da recuperação muscular e a sensação de músculo "dorido" sentido várias vezes após um treino intensivo. 

Com certeza que já te interrogaste várias vezes acerca do porquê de te sentires, durante 2/3 dias, com fortes dores musculares após um treino valente (seja de corrida ou de musculação)... Muitas dessas vezes, até talvez te tenhas justificado a ti mesmo que o problema estaria na acumulação de ácido lático no teu corpo, causada pelo exercício. Sim, porque geralmente é esta a justificação que se dá aos atletas e foi a mais falada e concordada durante anos!

Mas será mesmo assim?

 

O que diz a ciência?

 

Como já referido na rúbrica #Lesões e também na rúbrica #Suplementação, quando nos exercitamos causamos micro-rupturas nos nossos músculos. Isto porque, ao treinar "pesado" e mais forte do que o nosso corpo está habituado, submetemos o organismo e nomeadamente os músculos a um stress traumático ao qual estes não se encontram habituados.

E como sabes... O nosso organismo é uma máquina biológica perfeita, que de forma a recuperar estas micro-rupturas ativa todo o processo de inflamação naquela zona traumatizada! 

 

Mas então porque dói? 

- O motivo pelo qual muitas vezes nem consegues levantar os braços ou sentar numa cadeira devido às dores limitadoras, deve-se à libertação de umas moléculas muito importantes no processo inflamatório: as prostaglandinas.

Estas, são nada mais nada menos do que lípidos formados a partir do ácido araquidónico e são libertadas quando necessário, nomeadamente durante uma resposta inflamatória.

A sua ação está associada à vasodilatação, quimiotaxia (recrutamento de mediadores inflamatórios), quimiocinese de leucócitos (formação de leucócitos), indução da secreção de outros mediadores e ainda sensibilização das terminações nervosas.

Esta sensibilização das terminações nervosas é então a responsável pela dor associada após exercício intenso. E como vês... Nada tem a ver com a acumulação de ácido lático.

 

prostanglandins1.gif (Síntese de prostaglandinas)

 

 

 Lactic_Acid.jpg

Na verdade, o ácido lático é realmente acumulado no músculo, e pode ser responsável pela dor aguda que ocorre apenas durante, ou imediatamente após os esforços físicos mais intensos. Isto porque, aproximadamente 1h após o exercício, este é degradado e os seus niveis são regularizados... Ou seja, não fica tempo suficiente no corpo para ser responsável pela dor durante 2/3 dias...

 

O que fazer com as dores musculares?

 

- Na minha opinião, porque muito que custe, acho que o melhor é deixar passar a inflamação por ela própria... Até porque, esta iniciou-se exatamente para tratar as tuas micro-lesões. Não apoio o uso de anti-inflamatórios, tais como o Brufen ou Voltaren, pois são bastante agressivos para o estômago tendo que ser apenas usados em casos extremos. Uma forma natural é colocar gelo na zona.

 

Running VS Science... E a ciência explicou :)

 

Nádia Santos

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D