Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Running VS Science

O objetivo deste projeto é incentivar o início ou a progressão neste desporto fantásico que é o Running, e ensinar através da ciência várias questões relacionadas com o mesmo :)

Running VS Science

O objetivo deste projeto é incentivar o início ou a progressão neste desporto fantásico que é o Running, e ensinar através da ciência várias questões relacionadas com o mesmo :)

13
Nov16

#Lesões3 - Condromalácia Patelar

Nádia Santos

15027450_559801720881087_4094373906654080356_n.jpg

 

A terceira lesão escolhida para esta rubrica é a condromalácia patelar, uma espécie de degeneração da cartilagem. 

 

É uma lesão muito comum em jogadores de futebol, de ténis, ciclistas e corredores. 

 

Sintomas:

- Inchaço por baixo da rótula do jeolho

- Dor constante no meio do joelho

- Dor no joelho durante a corrida ou a subir e descer escadas

 

Mas afinal o que é ao certo a condromalácia patelar e qual a causa?

Trata-se duma patologia crónica degenrativa da cartilagem e a causa certa ainda é desconhecida, no entanto credita-se que esteja ligada a fatores anatómicos, histológicos e fisiológicos que resultam no enfraquecimento e amolecimento da cartilagem envolvida. No entanto, o fator mais comum é o traumatismo crónico causados por pancadas ou por fricções entre a patela e o sulco patelar do fêmur que pode ser devido à prática inadequada de atividade física. 

 

 

Sabe-se também que existem vários graus de condromalácia patelar: 

I - amolecimento da cartilagem e edema

II - fragmentação de cartilagem ou fissuras com diâmetro < 1,3 cm diâmetro

III - fragmentação ou fissuras com diâmetro > 1,3 cm

IV - erosão ou perda completa da cartilagem articular, com exposição do osso subcondral

 

download.jpg

 

(O desgaste da cartilagem pode trazer sérios problemas ao osso do fémur) 

 

Tratamento: 

 

A fisioterapia é um ótimo aliado para o tratamento da condromalácia patelar, uma vez que o fortalecimento muscular pois fortalece a cartilagem, deixando-a mais resistente aos possíveis desgastes, para além de que melhora a estabilidade do joelho. O tipo de trabalho a fazer na fisioterapia depende do caso em questão podendo variar entre:  reeducação de movimentos, corridas e outros gestos desportivos; técnicas de liberação manual do tecido; técnicas articulares manuais e orientações acerca das atividades e sobrecargas na patela.

 

É MUITO IMPORTANTE QUE durante o tratamento não sobrecarregar o joelho, fazendo-o descansar.

Para prevenir, usar sapatilhas com bons amortecimentos, alongar e aquecer bem e ainda tentar evitar saltos excessivos.