Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Running VS Science

O objetivo deste projeto é incentivar o início ou a progressão neste desporto fantásico que é o Running, e ensinar através da ciência várias questões relacionadas com o mesmo :)

Running VS Science

O objetivo deste projeto é incentivar o início ou a progressão neste desporto fantásico que é o Running, e ensinar através da ciência várias questões relacionadas com o mesmo :)

11
Jan17

#KillThe21 - Porque decidi estrear-me na Meia Maratona - E porquê Lisboa?

Nádia Santos

edp meia maratona.jpg

 

Para todos os corredores que já efetuaram provas, não é novidade alguma que depois da primeira, não se quer outra coisa! ;) 

O meu caso não foi diferente. 

 

Iniciei-me no mundo da competição de corridas em outubro de 2016, na prova EDP Espinho (10km). Naquela altura, já treinava 10km todas as semanas, pelo qual não foi uma prova propriamente difícil. De qualquer das formas, deixou-me o bichinho da competição e a partir desse dia a vontade de me inscrever em provas e voltar a sentir aquela adrenalina começou (e continua) a crescer a cada dia que passa.

 

 

PORQUÊ UMA MEIA-MARATONA?

 

Desde sempre que, enquanto corredora, sonhava com as provas de longas distâncias: a meia-maratona e a maratona efetivamente. Os motivos eram variados... Para mim, correr uma longa distância, por muito que digam o contrário, considero que não é para qualquer um! Correr uma longa distância exige espírito de sacríficio. Exige trabalho árduo de preparação... Ninguém corre 21 ou 42km sem se preparar devidamente. Seria a morte do artista! 

Correr uma longa distância exige trabalho físico, mas também trabalho mental. Trabalho físico de preparação, horas dedicadas à corrida, horas dedicadas ao reforço muscular, horas dedicadas a massagens para prevenir lesões, etc. Mas sim... Exige também muito trabalho mental. O atleta que decide inscrever-se numa prova de longa distância, sabe que não vai ser fácil. Sabe que 21km são mais do dobro de 10km e que 42 km são duas vezes a meia-maratona! Por isso, o atleta tem que estar preparado. Tem que estar preparado que lhe vai custar... Tem que estar preparado para poder dizer "Eu consigo!". Tem que estar preparado para quando o corpo querer desistir, mas a mente não deixar... E acima de tudo, tem que ter cabeça! Cabeça para saber quais os limites do seu corpo... Saber respeitar-se...

 

Por estes e por vários motivos, acho que terminar uma prova de longa distância deve ser das coisas mais prazerosas para um corredor. Meses de trabalho e preparação a darem o seu fruto... Chegar ao fim e poder dizer "Sim, eu consegui!"... E qual o corredor que não quer dizer um dia aos seus netos "Sim, eu corri uma (meia) maratona!".

Sem dúvida que, a Meia-Maratona é um ponto fundamental nos corredores que se apaixonam por este mundo da competição... O que foi o meu caso :)

 

MAS... PORQUÊ AGORA?

 

Sempre fui daquelas atletas que sempre tive muita dificuldade em acreditar em mim mesma. Isto deve-se talvez ao facto de que, em criança, nunca fui propriamente talhada para o desporto, apesar de haver quem me dissesse que teria um bom futuro nos desportos individuais (andei na natação e até tinha bastante jeito).

Também nunca tive muita resistência... Correr era uma tortura!

Por esses motivos, sempre considerei que correr 10km era o melhor que podia exigir de mim. Aliás, quando os atingi pela primeira vez pensei "Atingi o meu objetivo, corri 10km". Achava que, para alguém que nunca tinha tido muita resistência, passar dos 10km era demasiado. 

Mas as coisas foram mudando... Uma das coisas que realmente me fizeram acreditar em mim foi obviamente a prova EDP Espinho. Sem propriamente treinos específicos, consegui nesse mesmo dia baixar 4min do meu record pessoal (feito em treinos). Mas houveram outras questões... 

Assistir a alguns dos meus amigos do Running Espinho a conquistarem a Meia Maratona do Porto 2016 (e mais tarde a grande MARATONA) foi um ponto crucial. Afinal, como afirmei muitas vezes aqui no blog, os atletas deste grupo são a minha fonte de inspiração. Foi neles que arranjei forças e foi com eles que aprendi a ser uma apaixonada pela corrida. Por isso, vê-los nesse dia, ver os seus posts facebookianos de coração cheio, inspirou-me bastante.

Outra coisa, foi claramente o apoio que o pessoal do Running Espinho e outros amigos me dão. Inclusive alguns dos meus seguidores do Instagram têm sido um apoio crucial. Em vários treinos, vários posts que faço, o ouvir ou ler palavras do género "Nádia, estás numa forma brutal!"; "Nádia, és capaz de muito mais"; "Nádia se continuares assim vais longe..." é simplesmente uma sensação fantástica! E se os outros acreditam em mim, porque não hei-de acreditar? :)

 

No entanto, o ponto de viragem para esta minha decisão foi sem dúvida o Family Race. Posso dizer que foi a prova que mais gostei de fazer em 2016. Não só pelo ambiente, pelo percurso, mas principalmente porque foi a primeira vez que me apercebi que afinal, eu sou mesmo capaz de treinar para longas distâncias. Foram 15km feitos em 1h19min. Não esquecendo que, apenas tinha feito um treino para esta mesma prova!!! Ora 15km... A meia-maratona está já ali :) 

14908406_1500910173268851_3477039277252143650_n.jp

14947826_1500711683288700_4884527664596669723_n.jp

 

 

PORQUÊ 19 DE MARÇO? PORQUÊ LISBOA?

 

A escolha de cidade de Lisboa é facilmente justificável. Queria estrear-me à grande! Numa cidade grande, num ambiente grande! A ideia inicial era estrear-me na Meia Maratona do Porto, em setembro. Mas depois surgiu esta oportunidade de correr em Lisboa...

No início fiquei reticente, Março está quase aí. Mas a verdade é que Lisboa é a capital do nosso belo país. E apesar de ser uma apaixonada pela Invicta (Porto), acho Lisboa simplesmente maravilhosa e grandiosa.

Para além disso, também me lembrei da questão dos treinos. A meia-maratona do Porto coincide numa altura de treinos de demasiado calor, onde claramente o meu rendimento baixa consideravelmente! Para além disso, agosto (o mes anterior), coincide com o mês em que vou de férias e portanto a preparação não seria tão boa ( o que não quer dizer que não vá na mesma à meia do Porto).

 

 

Estes são então os motivos para ter escolhido estrear-me na meia-maratona :) Espero poder contar com o vosso apoio e melhor ainda, poder correr ao lado de muitos de vocês.

Ao longo destes 2 meses, terão mais novidades destes #KillThe21 :) 

 

 

Nádia Santos

 

2 comentários

Comentar post