Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Running VS Science

O objetivo deste projeto é incentivar o início ou a progressão neste desporto fantásico que é o Running, e ensinar através da ciência várias questões relacionadas com o mesmo :)

Running VS Science

O objetivo deste projeto é incentivar o início ou a progressão neste desporto fantásico que é o Running, e ensinar através da ciência várias questões relacionadas com o mesmo :)

01
Fev17

#CasosReais - Mariline Santos

Nádia Santos

16295302_1639991896028002_725062112_n.jpg

 

Se há coisa que o Running VS Science tenta oferecer aos seus leitores, é coragem para enfrentar a falta de tempo e provar que quando se quer MUITO uma coisa, arranjamos sempre tempo para a mesma. 

Apresento-vos hoje a nossa querida Mariline :) A Mariline é uma rapariga cheia de paixões! Paixões essas que ocupam grande parte do seu dia e que nos faz perguntar "Onde arranja ela tanta energia?" ... O certo é que arranja :) Para além de estudante universitária, a Mariline é modelo, o que lhe ocupa muitas vezes o fim de semana, é blogger e claro... Atleta :) O que a move? A paixão por tudo isto! 

Conhece já um pouco melhor da sua história! 

 

QUANDO COMEÇASTE A CORRER? O QUE TE MOTIVOU?

Quando andava no ginásio comecei a gostar da corrida. Era em passadeira mas sentia-me motivada a desafiar-me. Tentar correr cada vez mais sempre que lá ia. Fazia o treino normal e acabava sempre na passadeira. O bichinho foi crescendo aí. De vez em quando corria outdoor com o namorado e a satisfação era ainda maior! Sentir a brisa na cara, pessoas a passar, animais, tudo me fascinava... até que um dia fomos correr num parque perto da terrinha e estava a decorrer uma prova de atletismo, um corta-mato, e comentei com ele (em brincadeira) que até era giro andar no atletismo, já que gostava de correr e desafiar-me.. ele disse para irmos falar com o treinador da Villa Cesari (clube perto da minha terra) a pedir informações e também por curiosidade. Quando dei por mim nessa mesma semana já estava a ir aos treinos! Diria que o que mais me motivou foi sem dúvida o prazer de sentir o ar e os pés no alcatrão, aprender a conviver com os outros atletas e sentir que me conseguia desafiar.

PORQUE TOMASTE A DECISÃO DE TE INSCREVERES NO ATLETISMO? QUANDO DECIDISTE FAZE-LO?

Não diria que foi uma decisão. Simplesmente acabou por acontecer. Gostava de correr, vi a prova a acontecer e parece que me deu “uma luzinha” como costumo dizer xD é algo que não consigo explicar. Muitos não compreendem a entrada tão abrupta para-o atletismo, mas foi algo maior que eu que me fez dar esse passo.

 

16343542_1639991882694670_1218023673_n.jpg

 

QUE DIFERENÇAS SENTISTE APÓS INSCRIÇÃO NO ATLETISMO? COMO SÃO OS VOSSOS TREINOS?

Sem duvidas os treinos. Ao início correr 4 dias seguidos foi complicado. Não estava de todo habituada, mas á segunda semana já estava habituada. Agora se falhar um dia já noto a diferente, não preciso de dias de descanso. Pra mim correr é como estar num sofá, apetece sempre e a que hora/circunstância for.
Os treinos são de segunda a quinta. Costumamos fazer dois de séries/escadas ou técnica e dois mais longos. Como treino maioritariamente com atletas mais novos acabo por complementar e pedir ao treinador plano para os outros dias. Ou então combinam-se treinos ao fim de semana em que já vou com os veteranos. No fundo são uma segunda família pra mim. E os treinos são como uma “reunião” em que acabamos por estar sempre a conversar um bocadinho.

QUAIS AS TUAS MAIORES FACILIDADES E DIFICULDADES NA CORRIDA?

Facilidades diria que é mesmo a motivação! Nunca me sinto desmotivada a não correr. Se um treino ou prova me corre mal, encaro como uma lição e não me afeta no futuro. Pois sei que apesar de não ter estado no meu melhor, consigo superar qualquer desanimo emocional.
Dificuldades, bem, algumas... a respiração, diria que é a principal. Sofro de ataques de ansiedade, e ao início foi um pouco complicado apreender a controlar a respiração de modo a não me cansar tão rapidamente. Agora já respiro como um corredor xd mas a ansiedade continua a ser um problema. Nunca sei nem posso prever se me vai afetar o treino ou a prova. Mas também vivo tranquila com isso. Se acontecer é tentar fazer o melhor á mesma, e tentar abstrair dos sintomas e tentar evitar ao máximo que aconteça. Outra grande dificuldades são as subidas! Odeio, odeio! Quando vejo uma subida, pumba! Quebro logo o ritmo... é automático! Começo a ficar ansiosa, a respiração forçada, o oxigênio não chega aos músculos e parece que as pernas vão falhar. Mas também é algo que ainda ando a apreender, não ter medo de subidas, manter o ritmo, joelhos mais elevados e não deixar que a ansiedade tome conta do assunto.

mariline.jpg

 



PARA ALÉM DE CORRIDA E DA UNIVERSIDADE, TAMBÉM ÉS MODELO... COMO CONSEGUES CONCILIAR TUDO?

Ainda estou num segundo início de carreira (wish me Luck :p). Comecei demasiado novinha, era a mãe que tratava de tudo e então decidiu que os estudos estavam primeiro... não discordo, mas secalhar se não houvesse interrupção diria que seria muito mais fácil conciliar tudo neste momento. Como agora a maioridade acarreta todas essas responsabilidades é um pouco complicado conciliar tudo, mas não impossível! Nem sempre o horário das aulas dá pra ir aos treinos, tenho de pedir um plano e apontar tudo para depois dizer ao treinador. Quando surgem castings ou trabalhos tenho de ver se posso ou não faltar a aulas, ver qual a prioridade naquele momento, tal como os treinos e as provas. Nem sempre dá pra ir á provas porque tenho testes no dia seguinte. Às vezes preciso mesmo de pedir ajudar á maezinha para me ajudar a tomar. Melhor decisão quando as três coisas surgem num relance. Mas até hoje tenho conseguido e jamais desistirei por qualquer obstáculo que se apresente. Acho que o apoio de quem nos rodeia também é um ponto a favor para conseguir conciliar tudo.

16441702_1646513712042487_1085466584_n.jpg

 (Mariline num dos seus trabalhos enquanto modelo)



A QUANTAS PROVAS FOSTE ATÉ HOJE E DE QUANTOS KM? QUAL A QUE TE FICOU MAIS NA MEMÓRIA E PORQUÊ?

Bem já não me lembro de todas xd mas acima de 10. Tomando do pressuposto que comecei á menos de um ano e estive com uma lesão uns 3 meses e mais 2 meses ausente. A menor que já fiz foi 4 km, um costa mato e a maior foi uma de 10 km em estrada. A que me ficou na memória foi exatamente a de 10. Bati um recorde pessoal, fiquei abaixo dos 49, com uma média de 4:59 o que para mim deixou me bastante feliz é jamais me esquecerei.

ENTRETANTO, TOMASTE A DECISÃO DE TE INSCREVERES NA MEIA-MARATONA PELA PRIMEIRA VEZ... QUAL PROVA? QUANTO TEMPO TENS DE PREPARAÇÃO E COMO PENSAS EM PREPARAR-TE?

Sim! Achei que estava na altura. Tenho parte de preparação para isso e já andava á bStante tempo a pensar nisso. Muitos me deram para trás e desencorajaram, mas a vontade é maior e vou me estrearam meia maratona de cortegaça. Tenho 18 semanas de preparação. Para além dos treinos de atletismo tenho um plano de treino na aplicação da Nike Running, que tem sido bastante útil!

QUAIS OS OBJETIVOS PARA ESSA PROVA? QUAIS OS TEUS MAIORES RECEIOS?

O objeto é sem dúvida chegar á meta sem parar uma única vez. Quero sentir me pronta, feliz e realizada e tentar ficar abaixo da 1h50min. Maior receio é encontrar subidas, começar a sentir ansiedade, demasiada pressão, mas é algo que também tenciono “treinar” até lá!

 

QUEM SÃO AS TUAS INSPIRAÇÕES NA CORRIDA?

Reconhecidas no mundo do atletismo a Dulce Feliz e a Sara Moreira, qual já tive o prazer de ver presencialmente, pena nao ter sido possível conversar. Nomes não conhecidos mas que me inspiram bastante sem dúvida a Miriam (lembram-se da Miriam? :) http://runningvsscience.blogs.sapo.pt/casosreais-miriam-martins-9381). Desde que a conheci que sem dúvida é a minha maior motivação e orgulho. Nunca desiste, tem uma garra e força enorme e para além disso tudo tem um coração enorme. Não gosta de desistir, dá sempre o maximo, mas faz as coisas de coração. E sem dúvida que também me inspiram bastante corredores com mais de 50/60 anos. Quando vejo veteranos em provas a fazerem aquilo com mais facilidade do que eu surpreende-me bastante e faz-me querer continuar para um dia quando tiver a idade deles estar ali com o power todo!

 

16295382_1639991879361337_788913783_n.jpg

 (Miriam e Mariline, duas atletas fantásticas que passaram no #CasosReais :) )


PARA ALÉM DE CORREDORA, ÉS BLOGGER... FALA-NOS UM POUCO DESSE TEU CANTINHO TÃO ESPECIAL :)

Sim, se bem que não me considero “blogger”, apenas quis criar um espaço para partilhar as minhas paixões e de certa forma fazer um registo para daqui a uns anos poder recordar o que fui e pelo que passei! Senti a necessidade de o criar porque engloba o que mais amo no meu dia-a-dia, um estilo de vida saudável, o exercício físico, e a moda, não me baseio só num tema, até porque acho que as três categorias me definem por si só! Tem sido uma experiência maravilhosa mas também para a qual é preciso perder tempo e dedicação! Mas vou continuar sem dúvida, quem sabe os meus posts ajudarão alguém!

 

http://fit-food-and-fashion-3fs.blogs.sapo.pt/ Sigam o blog da Mariline aqui :) 

OBJETIVOS PARA 2017 PARA ALÉM DA MEIA-MARATONA, QUAIS SÃO?

Melhorar o meu pace, quebrar recordes pessoais, nomeadamente aos 4km, ficar muito abaixo dos 20min e também aos 10km ficar abaixo dos 45 min. E possivelmente fazer outra meia maratona antes de o ano acabar ehehe. No mundo da moda já conquistei algumas metas no ano passado mas quero mais para este ano! Quero crescer como modelo profissional e quem sabe conjugar a corrida e a moda como emprego. E sem dúvida acabar a licenciatura 😛

 

DE TODOS OS DESPORTOS DO MUNDO... PORQUÊ O RUNNING?
Bem, já fiz natação, já fiz ginásio, mas nunca nada me deu tanto prazer como correr! Não digo que escolhi o running, mas sim que o running me escolheu a mim! Não consigo explicar o porquê de não gostar de mais nenhum desporto... Correr porque é o que me faz sentir melhor. Naquele momento sou só eu e o meu passo, sem problemas, stress, preocupações na cabeça. Tudo desaparece e mais nenhum desporto me deu isso de tanto magnífico como a corrida.

 

mariline2.jpg

 

#CasosReais – Nádia Santos – Entrevista a Mariline Santos – Se ela consegue, tu também consegues!