Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Running VS Science

O objetivo deste projeto é incentivar o início ou a progressão neste desporto fantásico que é o Running, e ensinar através da ciência várias questões relacionadas com o mesmo :)

Running VS Science

O objetivo deste projeto é incentivar o início ou a progressão neste desporto fantásico que é o Running, e ensinar através da ciência várias questões relacionadas com o mesmo :)

23
Nov16

#CasosReais - Inês Oliveira

Nádia Santos

 

 

ines perfil.jpg

 

Se a fadiga é o motivo da tua desmotivação, então devias conhecer o #CasosReais desta semana!

A Inês é talvez das maiores fontes de inspiração e das atletas mais corajosas e persistentes que tive o prazer de entrevistar.

Diagnosticada com anemia ferropriva, como o próprio nome indica a Inês tem défice de Ferro no sangue.

Para quem não sabe, o Ferro é um dos principais componentes da hemoglobina (proteína do sangue responsável pelo transporte de oxigénio)... Sem ele, a oxigenação dos tecidos é impossível... E no caso da Inês, complicada! 

A fadiga faz parte do seu dia-a-dia... Correr às vezes é um desafio... Mas a Inês não desiste! A Inês é uma LUTADORA e anda a treinar para regressar aos 10km! 

 

Conhece já a sua história :) 

 

QUANDO COMEÇASTE A CORRER? O QUE TE MOTIVOU?

Comecei a levar a corrida mais seriamente no início de Janeiro de 2016.

Tinha começado uns meses antes a correr, mas não era nada regular nem com nenhum objectivo específico.

Penso que o facto de sempre ter sido fã de desporto me levou a sentir cada vez mais a falta de fazer alguma coisa, de me mexer, de sentir as endorfinas a borbulhar. Sobretudo pela sensação de bem-estar e de dever cumprido.

Apesar de estar num curso trabalhoso (Direito) senti que faltava algo para me cansar (fisicamente) e ajudar a ultrapassar alguns problemas pessoais.

 

JÁ TINHAS PRATICADO ALGUM DESPORTO ANTES? SE SIM, QUAL?

Em pequena era a típica "Maria-Rapaz". Joguei muito futebol, futsal, fui federada em esgrima (embora fosse uma nódoa!), estive na equipa de basquetebol da escola (uma meia dose no meio das gigantes), andei na natação.

E imagine-se...nessa altura, quando era obrigada a correr nas aulas de Ed.Física era um sacrifício. Odiava!

QUANDO COMEÇASTE A SUSPEITAR QUE PODERIAS SOFRER DE ANEMIA? QUE SINTOMAS EXPERIENCIASTE?

Tudo piorou quando começou a época de calor. Meados de Junho, se bem me lembro.

Tinha cada vez menos rendimento na corrida. Cada vez corria menos e cansava-me mais.

Saía de casa e voltava com medo de desmaiar e cheia de tonturas. Foi bastante complicado, tanto fisicamente como psicologicamente.

Uma pessoa às tantas desmotiva por não ver resultados.

Mas nunca parei, até a minha médica me dizer para o fazer e o perigo que corria. Aí teve de ser.

A par disso, tinha falta de apetite. Nunca tinha fome, e era um esforço tremendo para comer.

E quem pensa que é um sintoma que desejava ter para poder fazer a "dieta da sua vida", garanto que não ia gostar de sentir este sintoma. Não é normal não se sentir fome, não é saudável e fazia-me constantemente recordar que algo não estava bem.

Tive também queda de cabelo e a tonalidade da pele tende a ficar mais pálida.

 

NA ALTURA DO TEU PROGNÓSTICO, COMO DESCREVIAS A TUA PERFORMANCE NA CORRIDA?

Em Março fiz a prova mais longa que até agora fiz: 10km.

Em Maio fiz os meus 5km mais rápidos.

Em Junho já quase não tenho registos de fazer sequer corridas com a distância de 5km. Fazia 3km ou menos, porque era o que aguentava e fazia séries, para não ter de sentir todos os dias que queria fazer mais e o corpo respondia cada vez menos.

Penso que dá para ter uma idéia do quão rápido fiquei mal, mas é certo que o facto de ter estado mais calor piorou tudo.

 

ines medalha.jpgines running 2.jpg

 

(Inês na Corrida Vitalis de 7km e na TSF Runners, antes e depois do diagnóstico)

 

 

QUE RECOMENDAÇÕES MÉDICAS OBTIVESTE EM RELAÇÃO AOS TREINOS?

Desde o dia que a médica que me segue viu as minhas análises que foi muito directa comigo: Tinha de parar de correr.

Ainda tentei negociar a quilometragem, mas foi escusado. Era Verão e era um perigo correr com tonturas e com falta de ferro no organismo.

Não desejo a ninguém que goste de correr e sobretudo que precise disso para ajudar a sentir-se bem, ouvir que tem de parar.

É duro, ainda para mais quando nem sabemos quando o voltaremos a poder fazer, mas tem de ser.

 

ENTRETANTO VOLTASTE A PODER CORRER..VOLTAR À ESTACA ZERO NÃO É FÁCIL PARA NINGUÉM... COMO SUPERASTE ISSO?

Quando ouvi que podia recomeçar a correr parecia uma miúda a quem deram um grande presente!

Mas...

A resistência estava a zero. Tive de começar novamente com caminhadas alternadas com poucos metros de corrida.

Com força de vontade tudo se consegue e quando a corrida nos faz tão bem, vale a pena passar por todo o processo novamente. Mas custa, claro que sim. ...Há dores musculares, há o querer ver logo os resultados que tínhamos antes...

Aprendi a ouvir o corpo e treinar com base nisso.

(Até acaba por ser giro voltar a bater records novamente! Funciona como um jogo!)

 

15027607_202686330177630_7805461719490018412_n.jpg15078834_206435913136005_1952793232964904889_n.jpg

 

(Alguns treinos da Inês que NUNCA desiste!)

 

 

 

ines material.jpg

 (Material pronto para a Corrida Sempre Mulher este mês de 5km)

 

ANEMIA DEVE-SE À FALTA DE FERRO NO SANGUE OU ATÉ MESMO DE HEMOGLOBINA, PROTEÍNA DO SANGUE RESPONSÁVEL PELO TRANSPORTE DE OXIGÉNIO... COMO CONSEGUES CONTROLAR A FADIGA CAUSADA PELA BAIXA OXIGENAÇÃO?

Há vários tipos de anemia, a minha deve-se à falta de ferro no organismo.

Como já disse, exige que se ouça o corpo e os sinais que ele nos dá (e não é assim tão difícil!)

Não posso (nem conseguiria) fazer treinos que passassem de 5km para 8km, por exemplo, ainda que a margem seja pequena. Tem de ser progressivo e lento. Habituar o corpo ao esforço e aprender a respirar bem nas passadas.

Eu própria tenho de ir ganhando confiança aos poucos de modo a saber que ao fim de "x" km's vou estar bem e não com tonturas.

 

NUNCA DESISTISTES DE CORRER... PORQUÊ? O QUE SIGNIFICA O RUNNING PARA TI?

Pensei e penso muitas vezes em parar.

Dizer que nunca o fiz seria mentir.

Houve muita desmotivação quando tive de parar. E até mesmo quando regressei a este Mundo.

Foi difícil voltar a calçar as sapatilhas para só fazer escassos metros a correr.

É difícil sair de casa ao frio e a chover.

 É difícil sair e saber que no final desse dia vou estar com dores musculares.

O fácil seria o ficar em casa e dizer para mim mesma que tenho coisas para estudar e mais que fazer.

Mas sejamos sinceros...já alguém saiu de casa (e mesmo num treino que corre menos bem) e não veio melhor do que foi?!

É por esse sentimento que não desisto. É esse sentimento que não consigo explicar a quem me pergunta porque corro e como tenho tempo para o fazer.

Corro porque, mais que uma "moda" actual, me faz sentir viva, me desafia,  me dá energia para o resto das adversidades e faz até com que possa dar umas "lições" ao meu parceiro de vida, que também adora correr e acha que aguenta mais que eu 😂

 

A TUA PÁGINA DO FACEBOOK “Correr com anemia” É UMA FONTE DE INSIRAÇÃO PARA MUITOS ANÉMICOS QUE DESEJAM CORRER... PORQUE DECIDISTE CRIAR ESTA PÁGINA? DE QUE NOS FALA ELA?

Criei a página na fase em que não podia correr.

Não sou de falar muito deste assunto com os meus amigos, até porque a maior parte não corre e não percebe a dimensão do "problema".

Criei a página para me manter a mim mesma informada; para ver se haveria mais gente na mesma situação que eu e para alertar do quão importante é fazer análises ao sangue com regularidade e estar atentos aos sintomas da anemia.

Tenho tido um feedback bastante positivo e é maravilhoso saber que também eu motivo alguém a correr e a ter hábitos saudáveis.

 

ESTÁS A FAZER ALGUM TIPO DE TRATAMENTO?

Neste momento estou a tomar 10 unidades de suplemento de ferro, por mês, para evitar voltar a ter níveis que já tive.

 

QUE OBJETIVOS, PARA ALÉM DE CONTINUAR A LUTAR, TENS NESTE MUNDO DO RUNNING?

Por etapas:

A curto prazo, voltar a fazer os 10km.

A médio prazo, fazer 15km.

Depois espero fazer a meia-maratona, e quiçá a prova rainha: a maratona! Mas vamos com calma...!

 

 

Obrigada pela oportunidade de, com a minha história, partilhar, incentivar e alertar para os riscos da anemia.

Parabéns pelo teu blog e pela página! Útil e interessante!

 

* Para todos os leitores, aconselho vivamente a seguirem a página Correr com Anemia aqui: https://www.facebook.com/Corrercomanemia/ para seguirem a Inês e motivarem-se com ela* - Nádia 

jps.jpg

 

P.S - Fiquem atentos pois falarei sobre os vário tipos de anemia no blog e ainda como correr nessas condições. Ciência explicará :) 

 

#CasosReais – Nádia Santos – Entrevista a Inês Oliveira – Se ela consegue, tu também consegues!